google-site-verification: google7721a69443d11381.html Ansiedade: saiba usá-la a seu favor

Ansiedade: saiba usá-la a seu favor

September 26, 2018

Ansiedade

 

Ansiedade não é doença. Ela é uma ferramenta para a sobrevivência e está presente em todos os animais vertebrados. A ansiedade possibilitou ao homem e aos animais enfrentarem os perigos climáticos e os ataques de animais mais ferozes. Da mesma forma, hoje sobrevive em melhores condições aquele indivíduo mais atento ao mundo à volta, os que escapam primeiro, enquanto os distraídos e dóceis, são presas fáceis.

 

Quando procuramos o conceito de ansiedade encontramos “o sentimento que ocorre quando se antecipa alguma ameaça futura, ou seja, é vivenciado uma preocupação de algo que ainda está por vir”. E que sua incidência crescente em todo o mundo torna a ansiedade um sério problema de saúde pública.

 

Etimologicamente a palavra ansiedade, no Egito antigo, vem de Ankh, nome que significa  o sopro da vida, a primeira tomada de ar de um bebê na hora do nascimento.  Algum grau de ansiedade é muito bom, pois permite inovar e resolver coisas que não estão funcionando bem em nossa vida. Sem ansiedade nada muda, ficamos em uma zona de conforto, nos acomodamos e permanecendo onde estamos, deixando tudo em nossa vida prosseguindo como está, mesmo que não estejamos tão satisfeitos assim.

 

Ansiar é também desejar algo. É ter expectativas para mudar algo em sua vida ou porque não está indo bem ou por que sonha em realizar novas coisas.

 

No entanto...

 

No entanto, na vida moderna em que somos estimulados a não ter contato com nossas emoções e não dedicarmos tempo para reflexões, a ansiedade acaba tornando-se constante na vida de muitas pessoas.

 

A ansiedade mal aproveitada prejudica, pois  ocorre um sofrimento pelo futuro ou revive a lembrança de um momento passado que já não existe. A pessoa presa mentalmente ao passado ou ao futuro não tem possibilidades reais e conforme sua susceptibilidade individual pode sofrer de vários problemas como temor do desempenho, temor pelos seus familiares ou pela própria saúde. Ele deixa de estar no momento presente e de avaliar as possibilidades reais, o que pode, de fato, fazer ou não com o problema ou a situação incômoda ou ameaçadora.

 

Essa ansiedade, dependendo do grau ou da frequência, pode se tornar um distúrbio patológico - o transtorno da ansiedade. Assim a ansiedade torna-se limitadora:

 

- A pessoa passa a ter medo de errar diante de diferentes tarefas, sem mesmo chegar a tentar. É uma das causas de ejaculação precoce ou de impotência sexual. Ou foge de encarar de frente situações familiares por que está presa em lembrança dolorosas e fica muito difícil manejar  a situação com um novo olhar.

 

- A ansiedade em níveis muito altos, impede que a pessoa desenvolva seu potencial intelectual e prejudica seu desenvolvimento social ou profissional. 

 

Classifico as causas da ansiedade descompensada e 4 causas que podem incidir isoladamente ou em conjunto:

 

1. Falta de controle das emoções. A conquista da capacidade de analisar a situações de vida e controlar nossas emoções faz parte de nossa educação e da formação como pessoa. A dor e a tristeza pelas situações naturais que a vida oferece não podem ser evitados, mas o sofrimento pode.

 

2. Vivências traumáticas na família ou no contexto social, como problemas na infância, a percepção do aumento das doenças ao nosso redor, a violência decorrente da corrupção e as mazelas sociais podem ser causas de ansiedade e que pode ser reduzida com um apoio terapêutico e social.

 

3. As concepções e idealizações do mundo moderno também aumentam a ansiedade. A pressão de mercado com oferta constante de novos produtos de consumo, a idealização de uma vida melhor por meio da aquisição de tais produtos provoca uma desconexão da pessoa de sua força interior, enfraquecendo-o e fazendo perder a confiança.

 

4. Alimentação e estilo de vida incluindo intoxicações químicas, falta ou os excessos de atividade física, sobrecarga mental, falta de sono e de descanso, provoca distúrbios do metabolismo, uma reação de defesa que inclui sintomas e sinais de ansiedade.

 

Quando não olhamos para essas causas em busca de entendimento e aprendizado de seu manejo, a ansiedade se instala como um problema concreto e desencadeia as mais diferentes enfermidades.

 

A ansiedade descontrolada age como uma agressão corporal

 

Essa agressão desencadeia estimulação do sistema nervoso autônomo – aquele que age diante de um perigo para preparar-nos para lutar ou fugir. No estado de ansiedade aumenta a adrenalina, a circulação sanguínea, a respiração e a inquietude.

 

O peito fica oprimido, sente palpitação, o sistema digestivo fica paralisado; aparecem dores de cabeça, distúrbios gastro-intestinais, depressão, tensão muscular e dores no corpo. A mente fica confusa,  os problemas se embaralham e perdemos a clareza dos pensamentos e surge uma sensação de cansaço mental.

 

Nessa condição, idéias repetitivas, pensamentos persistentes ficam rodando em nossa mente e nos paralisam e fica cada vez mais difícil o entendimento dos processos e a busca de soluções. E comumente a pessoa procura medicamentos para suprimir esses sinais e sintomas, sem solução efetiva.

 

Na ansiedade descontrolada estabelece-se um ciclo vicioso: mais ansiedade e maior comprometimento orgânico. Os sintomas se acentuam, as crises mais freqüentes e pode surgir a síndrome do Pânico, um problema de saúde hoje em dia; o funcionamento corporal como um todo é afetado e pode fazer surgir as doenças mais diversas de acordo com a predisposição individual.

 

Como mudar isso?

 

Na prática clínica de consultório e no Programa Comunidades de Autocuidado do Instituto Aleema observo que as pessoas que sofrem de ansiedade melhoram muito quando praticam a orientação para mudança no estilo de alimentação e treinam um novo estilo de vida.

 

Isso se dá porque, a adoção de um método de tratamento que não coloque foco no que está mais difícil de resolver, os problemas mentais e emocionais, desloca a atenção para o autocuidado.

 

À medida que o corpo fica melhor nutrido e o metabolismo vai se equilibrando, ocorre um alivio de sinais e sintomas e a melhora o funcionamento cerebral, aumentando a inteligência para gerir conflitos ou libertar-se de concepções irreais.

 

Assim, a pessoa consegue resolver o que tem solução, transformar algumas coisas em sua vida ou ter mais calma e paciência com o que não é possível resolver. Afinal, o que não tem solução solucionado está, não é mesmo?

 

Venha conhecer nosso trabalho pelo www.institutoaleema.com.br/comunidades-de-autocuidado ou fale conosco pelo 67 99822-4484 das 14h às 19h.

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Como funciona o Programa Comunidades de Autocuidado

July 30, 2017

1/3
Please reload

Posts Recentes

April 22, 2019