google-site-verification: google7721a69443d11381.html Na luta contra o reumatismo

Na luta contra o reumatismo

October 30, 2016

Neste Dia Nacional de Luta contra o Reumatismo vamos ver o que está ao seu alcance para evitar ou melhorar suas dores?

 

 

Reumatismo é uma palavra utilizada para definir comprometimentos ou incômodos nas articulações, músculos e ossos que causam dor e ou restrição de movimentos. Não se trata de uma doença específica, mas de sinais e sintomas que podem estar relacionados a diversas doenças, anunciando algo que está funcionando mal no organismo e afetando esses tecidos. O fatores causadores são múltiplos e os mecanismos de adoecimento desses comprometimentos variam bastante.

 

A tendência ou a forma como ossos, tendões ou articulações são afetados depende da predisposição genética individual, da intensidade de uso das articulações em certos exercícios ou atividades repetitivas ou da sobrecarga que esse órgão recebe, seja pela exposição ao sobrepeso ou devido a algum desvio na coluna vertebral.

 

 

Nos dias de hoje, apesar de muitas pessoas usarem menos o corpo que antigamente para as atividades diárias, ou de nem sempre estarem executando atividades repetitivas, o número de pessoas acometidas por distúrbios osteo-articulares crônicos vem crescendo e comprometendo a qualidade de vida e produtividade, inclusive de pessoas jovens. Isso se deve à interveniência de múltiplos fatores comportamentais, ambientais e alimentares que agridem nosso organismo. Na tentativa de defesa o sistema imunológico responde desenvolvendo um estado inflamatório que passa e lesar as estruturas corporais predispostas por uma carga hereditária ou se submetidas a alguma pressão. É nesse contexto da vida moderna que muito mais pessoas estão adoecendo de reumatismo.

 

Na maior parte dos casos, o reumatismo não só é evitável, como curável. Caso já esteja na fase de sequelas, a melhora das dores também é possível mesmo sem medicamentos. Sua melhora e até a cura dependem do conhecimento de alguns fatores que interferem na saúde e de cuidados que permitem desobstruir os mecanismos de cura inerentes ao organismo.

 

Com a finalidade de contribuir para a “luta contra o reumatismo” vamos abordar aqui alguns procedimentos que compõem o autocuidado com relação à redução deste tipo de adoecimento.

 

Queremos aqui chamar a atenção para os fatores alimentares que, mesmo abordados de forma simples e rápida neste contexto, se praticados podem produzir grandes resultados em termos de redução do sofrimento  causado por dores e restrições de movimento. O consumo de alimentos processados ou  industrializados expõe o organismo a diferentes fatores agressores. 

 

O primeiro passo para as mudanças é querer fazer alguma coisa por si e parar de esperar um milagre. Acredito em milagres, mas se você não fizer a sua parte, a de autocuidado, o milagre perde a força e as dores voltam.

 

No Programa Comunidades de Autocuidado do Instituto Aleema você recebe todo um sistema educativo que o capacita para o efetivo controle e melhora de seu estado de saúde.  Aqui ensinaremos algumas orientações incluindo mudança alimentares, atividade física e hidroterápicos que podem ser adotadas por todas as pessoas por serem isentos de risco e com certeza melhorarão as dores reumáticas

 

  1. Alimentação restrita em carboidratos refinados do tipo: açúcar, trigo branco, arroz branco, polvilho, fécula. Procure arrumar as condições para praticar essa orientação em 100%, comprando ou preparando os alimentos corretos previamente, e comendo algo de 2 em 2 ou de 3 em 3 horas, ate se acostumar com a retirada desses alimentos. Depois que estiver livre das dores, arrisque uma furadas e observe que os sintomas vão retornar.  Fique atento aos resultados de suas escolhas para ganhar autonomia no controle de sua saúde.
     

  2. Procedimento básicos e simples de hidroterapia: a) Banho alternado de chuveiro para fortalecer o tônus corporal e reduzir a tensão; b) compressas de água fria (não gelada, nem gelo !) na parte dolorida mantendo-se os pés aquecidos com uma bolsa ou garrafas de água quente se necessário, durante 20 a 30 minutos.
     

  3. Assim que as dores melhorarem você pode passar para a outra fase: fortalecimento muscular por meio de fisioterapia, caminhadas, pilates, ioga ou exercícios de musculação orientados por um educador físico experiente em cuidados osteo-musculares.

Parece difícil de acreditar, mas esse procedimento tão simples como retirar o açúcar e os alimentos ricos em amido tem um efeito admirável.  O poder inflamatório desses alimentos é muito evidente quando as dores, desaparecidas, retornam no período de um dia por uma “furada” na dieta prescrita.  Apenas um pão de queijo ou uma sobremesa com açúcar fazem a dor reaparecer. É por isso que para melhorar a qualidade de vida das pessoas com  dores crônicas que insistimos na retiradas desses produtos alimentícios.

 

Já ouvi a expressão de que, uma vez que a pessoa com reumatismo já sofre com inúmeras restrições em sua vida devido as dores que sofre, não deveríamos impor-lhe mais uma restrição. Em nossa experiência, contudo, a mudança alimentar produz tanta melhora que é impossível negar os efeitos diretos dessa atitude, Além disso não é necessário deixar as coisas gostosas da vida, como sobremesas e doces; apenas melhorando sua qualidade nutricional é possível reduzir seu poder inflamatório; trocar os adoçantes e açúcares por frutas secas, como uvas passas e tâmaras, ou bananas maduras para adoçar bolos, tortas, e preparar sorvetes deliciosos é fácil e eficiente.

 

Em nossa experiência de educação para o autocuidado, muitos pacientes e participantes dos programas do Instituto Aleema aprenderam como cuidar-se obtendo grande melhora nos sinais e sintomas de reumatismo.  É freqüente pessoas ver pessoas que chegaram com restrição de movimentos, em dois meses de mudança alimentar recuperarem os movimentos e relatarem que as dores desapareceram. Problemas como fasciite plantar, dores no punho por esforços repetitivos, esporão de calcâneo, joelhos inflamados, inflamação das articulações das mãos, dores nos ombros, citando apenas alguns, são alguns dos que vimos melhorando com as orientações que lhes vamos ensinas neste texto.

 

Aqui está a nossa  singela contribuição na neste dia Nacional de Luta contra o Reumatismo.Faça bom proveito dessas orientações que foram feitas com amor.

 

Se quiser mais apoio nessa jornada contra o reumatismo, participe do nosso Programa Comunidades de Autocuidado - em 8 meses suas dores serão controladas ou até mesmo curadas. Saiba mais clicando aqui e assista aos depoimentos dos participantes que já curaram clicando aqui

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Como funciona o Programa Comunidades de Autocuidado

July 30, 2017

1/3
Please reload

Posts Recentes

April 22, 2019